Diferença entre a margens oeste e sul

O Grand Canyon recebe milhões de visitantes todos os anos em ambas as bordas sul e oeste, mas muitos não sabem que elas são bem diferentes quanto às formações rochosas e à vida selvagem.

Sul do Grand Canyon

O Parque Nacional do Grand Canyon - também conhecido como a borda sul - é considerado a joia do sudoeste americano. Considerado o "mais grandioso dos cânions", a borda sul é pitoresca em todos os pontos de vista e de todos os ângulos. Aqui as antigas paredes rochosas são cercadas por florestas exuberantes de pinheiros Ponderosa - que abrigam alces, veados, leões da montanha, esquilos e condores da Califórnia. A gloriosa visão arborizada da borda sul tem sido, durante décadas, a favorita entre artistas e fotógrafos. Aliás, é provável que a borda sul tenha sido a fonte de quase todas as imagens do Grand Canyon que você já viu. O Parque Nacional do Grand Canyon está aberto para visitação durante o ano inteiro, juntamente com toda a sua vida vegetal e residentes selvagens.

Grand Canyon West

A uma curta distância do Parque Nacional, dentro da Reserva Indígena Hualapai, fica toda a natureza da borda oeste do Grand Canyon. Embora não tenha um comércio tão desenvolvido quanto ao da famosa borda sul, a borda oeste ainda recebe quase um milhão de visitantes por ano. Mesmo assim, é uma área muito mais tranquila, com menos gente. Aqui, o cânion possui formações rochosas magníficas, naturalmente esculpidas, como Eagle Point - uma estrutura reverenciada pelos antigos Hualapai. É também a única região do cânion onde as aeronaves pousar no solo. A mais empolgante das atrações é a Skywalk Bridge - a passarela de vidro que se estende entre as paredes do cânion e permite que os visitantes enxerguem mais de um quilômetro até o chão. Após uma viagem rápida saindo de Las Vegas, visite a encarpada e serena borda oeste do Grand Canyon e curta os vários elementos únicos que a região oferece.

Destaques da Margem Sul

Descubra a cativante floresta de pinheiros Ponderosa que varrem a borda do Grand Canyon. Com uma grande variedade de folhagens durante todo o ano, esta é sem dúvida a região mais exuberante do cânion.

A borda sul oferece a vista mais magnífica do cânion. Aqui, as paredes rochosas se estendem no horizonte, a quase 32 quilômetros de distância, criando o enorme desfiladeiro famoso em todo o mundo. É uma sensação marcante e humilde estar no meio de um relevo levou milhões de anos para se formar.

Embora esta gigantesca rocha pareça intocada e desabitada, ela é lar de alces, leões da montanha, esquilos, cervos, mulas, lagartos e do condor da Califórnia.

A borda sul é a área mais visitada e desenvolvida do cânion. Os visitantes podem optar por seis hotéis ao longo da borda e outros cinco na cidade vizinha de Tusayan, no Arizona. Também há uma infinidade de lojas de artesanato e artes, centros de informações para visitantes e inúmeras opções de restaurantes com preços variados.

Atrativos da Margem Oeste

A borda oeste oferece a vista incrível do Cãnion sobre a mundialmente famosa Skywalk Bridge. Nesta notável obra de engenharia, os visitantes caminham até o meio do cânion, suspensos a mais de um quilômetro no ar. O piso de vidro da ponte oferece a melhor visão de todas: direto até o chão do cânion!

Mesmo com um milhão de visitantes por ano, a borda oeste normalmente é muito mais vazia em comparação com a borda sul. Esta região oferece um passeio mais isolado e tranquilo.

Embora a borda sul esteja cercada por densas florestas, a borda oeste oferece um ambiente desértico mais pitoresco. O ambiente se parece com o que os primeiros exploradores da fronteira americana teriam visto.

Esta região do cânion tem sido lar da Tribo Indígena Hualapai durante séculos. Esse nobre povo considera essas terras sagradas e é conhecido historicamente como os "Guardiões do Cânion".